Já pensou em como seria estranho se a Coca-Cola e a Pepsi trocassem os estilos das suas respectivas comunicações entre si? Daria um nó na cabeça! E se a Netflix fosse bastante formal ao responder uma pessoa no Facebook, isso não seria estranho? Essas percepções sobre o que caracteriza uma marca são agrupadas no que entendemos de Brand Voice.

Mas esse conceito não diz respeito somente à identidade visual ou apenas ao conteúdo. Brand Voice é, assim como a tradução indica, a voz da sua marca. São os valores, a identidade, a forma de comunicação e o que é percebido no mercado sobre ela.

A partir daí, você pode pensar: qual é a personalidade da sua empresa? Qual o tom de voz que ela utiliza? O que ela quer transmitir? Investir em uma estratégia efetiva de Brand Voice pode representar a diferença para uma marca bem construída e uma que será facilmente esquecida. A seguir, mostraremos seus principais benefícios e como colocá-la em prática. Confira!

Qual a importância de investir em Brand Voice?

Mesmo com grandes exemplos de Brand Voice, alguns gestores têm dificuldade em enxergar vantagens para investir nessa estratégia. A questão é que no mercado mais moderno, competitivo e com clientes mais bem informados, tornou-se muito mais difícil se destacar.

Hoje, os seus concorrentes têm acesso às mesmas tecnologias e formas de divulgação que você. Eles podem usar os mesmos argumentos de venda, apresentar as mesmas vantagens e até superar o seu diferencial.

Como, então, ser visto pelo potencial cliente? Aí é que entra a construção da estratégia de Brand Voice. Se a sua empresa tem uma personalidade bem definida e de acordo com os valores preestabelecidos da marca, ela terá mais credibilidade, coerência, fortalecimento e proporcionará uma melhor experiência ao seu público.

Em que aspectos esse conceito deve ser aplicado?

Atitudes e valores

Um exemplo: se a sua marca é “amiga da natureza”, então a sua empresa precisa fazer jus a esses valores. Isso pode ser construído com ações que fortaleçam o seu posicionamento, conteúdos do segmento e pela adoção dessas atitudes no próprio ambiente de trabalho. Demonstre o que a marca realmente é.

Identidade Visual

É preciso que um anúncio da sua marca possa ser associado a ela à primeira vista, o que pode ser observado nas comunicações do Nubank ou do Itaú. Isso evita plágio e destaca a empresa em relação à concorrência.

Forma de comunicação

Aqui entram a voz, o tom, o vocabulário e o estilo da sua marca. Aí o trabalho pode ser desenvolvido com a personalidade, a maneira de como falar, as palavras que podem ou não ser utilizadas e a disposição de frases e informações.

Como implementar o Brand Voice na sua empresa?

Então, por onde começar? Defina quem é o seu público-alvo. A partir daí, você vai elencar as características e necessidades dele. Será preciso, também, elaborar uma buyer persona, uma representação do seu cliente ideal. Descubra informações sobre renda, interesses, hábitos e em como a sua empresa poderá ser útil.

Depois, faça a reflexão do que deseja transmitir às pessoas e que sensação gostaria que elas sentissem. Pense em palavras que definiriam a sua marca e as que não condizem com ela. Elabore frases que se encaixam ou não com o que você quer passar.

Você pode, também, fazer uma pesquisa sobre a percepção que o seu público-alvo tem da sua empresa e reunir as informações para construir o Brand Voice. A partir das informações, você poderá construir um planejamento para o reconhecimento de marca, o que pode envolver mídias on-line ou offline, redes sociais, ações no ponto de venda, dentre outros.

O caminho para a construção da marca é longo, mas vale muito a pena. Por isso, é preciso que você qualifique a sua equipe ou contrate uma agência de Marketing para fazer o trabalho. Brand Voice é algo para ser levado a sério e com muito cuidado. Quer ver mais conteúdos como este? Assine a nossa newsletter!